Bem-vindo ao
Besourando em Rio de Janeiro​!

 

 

 

HISTÓRIA DO GRUPO DE CAPOEIRA BESOURO 
 

Era apenas um bebê com nove meses de vida, quando seu pai, o Sr. Leonildo, um angoleiro apaixonado pela capoeira, lhe ensinou o primeiro movimento. Para desespero de D. Celina, sua mãe, Leonildo girou o menino Ronaldo até completar um salto mortal. Daí em diante ele não parou mais, alguns meses depois já estava gingando e seus brinquedos eram os instrumentos de capoeira. Assim nascia para a capoeira o Sr. Ronaldo Estevam de Sá, o Mestre Beiçola, que, com apenas 14 anos, percebeu sua liderança e vocação para a capoeira e decidiu reunir um grupo de crianças do Conjunto Habitacional do Quitungo, Vila da Penha, RJ, para treiná-los. A capoeira e a história da sua vida são inseparáveis, além do pai, sua mãe, Celina Estevam de Sá, tem a capoeira no coração. Durante anos, comandou a academia na ausência do filho. Uma mulher delicada e forte, dando ordens a homens e meninos duas vezes o seu tamanho e que participava das reuniões na Federação de capoeira com os mais notórios mestres. Com muito treino e dedicação, Beiçola traçou uma carreira de sucesso e tornou-se exemplo para vários capoeiristas. Em 1979, recebeu das mãos do Mestre Touro, do Grupo Corda Bamba, sua primeira graduação de mestre. Também em 1979, fundou o Grupo de Capoeira Besouro. Em meados de 80, durante uma apresentação de capoeira na casa de espetáculos Sambola, na Zona Norte do Rio de Janeiro, recebeu um convite do empresário Oswaldo Sargenteli para viajar aos Estados Unidos em uma turnê, com um grupo de Mulatas Show. Em 1986, o Grupo de Capoeira Besouro ganhou sua sede, em Manguariba, Zona Oeste, da cidade do Rio de Janeiro. Em 1988, foi o vencedor do primeiro campeonato realizado pela Federação de Capoeira do Estado. Beiçola formou quatro mestres, são eles: Sardinha, Anjo, Sidinho e Kinha. Eles eram os meninos do projeto de Capoeira desenvolvido no Quitungo, que entraram no grupo Besouro. Que espelhados no seu mestre fizeram da capoeira uma profissão e ensinam a capoeira em escolas, associações, clubes e em comunidades carente. 


 

A HISTORIA DA CRIAÇÃO DO GRUPO DE CAPOEIRA BESOURO NO CONJUNTO HABITACIONAL DO QUITUNGO

    Ronaldo Estevam de Sá “o Mestre Beiçola”, filho da falecida Dona Celina e do Seu Leonildo, vulgo “baiano” como assim era conhecido. Beiçola teve como seu primeiro mentor na capoeira o seu próprio pai, foi ele quem lhe ensinou os seus primeiros movimentos dentro da capoeira.

   Na década de 70, Beiçola já se destacava dos demais adolescentes da sua idade por sua estatura, disciplina e liderança, liderança essa que levou o mesmo já morando no Conjunto Habitacional do Quitungo a sua primeira tentativa de criar o então Grupo de Capoeira Besouro. Juntou uma molecada que queria aprender a arte da capoeira e foi à luta, porém não foi muito longe, chegou até os ouvidos do então Mestre Touro e seu irmão o Mestre Dentinho, que tinha um moleque na estrada do Quitungo, na Vila da Penha que estava dando aula de capoeira. Veja bem, o Rio de Janeiro naquele contesto era dividido por jurisdição nessa questão de ministrar aulas de capoeira, e o Beiçola estava dentro da jurisdição do Touro e Dentinho, pois Penha, Penha Circular, Vila da Penha e Braz de Pina eram áreas controladas por eles.

    De posse de tal informação, Touro e Dentinho foram até o Conjunto Habitacional do Quitungo e acabaram com a festa do Beiçola, dividiram o seu então projeto de grupo em duas partes, alguns garotos inclusive o Beiçola foram treinar com o Mestre Touro no Grupo Corda Bamba e a outra parte foi treinar com o Mestre Dentinho. Dentre esses que o Mestre Dentinho levou, eu conheci dois irmãos fantásticos como capoeiras, eram eles o Pedro Paulo e o Gilmar.

   Beiçola contava que o Gilmar que era mais novo que o Pedro Paulo mais era muito perigoso, dono de um preparo físico incrível, ele recebia o golpe, absorvia o mesmo, caia lá fora da roda e se misturava com a multidão que apreciava a roda e como um fantasma ele  voltava do nada e atacava o seu adversário sem cansar.

     Beiçola recebeu o cordel de mestre do Touro e no seu exame de cordel ele contou que jogou com todos os mestres ali presentes, a pura nata da capoeira daquela época, só casca grossa. Beiçola contava... não sei se é verdade, veja bem, que ele ficou 2 anos em abstinência sexual para poder participar com toda a plenitude do seu preparo físico em seu exame de cordel, será que dava para segurar o cara?

      Bom, em 1979 ele realizou o seu sonho e criou o então Grupo de Capoeira Besouro, começou em finais de semana a dar aula pela manha no colégio GPI em Madureira onde ele estudava a noite fazendo cursinho pré-vestibular. Seu Pai, o “baino”, era muito ligado à políticos na área do Quitungo e como cabo eleitoral, ele conseguiu na época, uma linha de ônibus que saia de dentro do Conjunto do Quitungo até o Centro da Cidade no Rio, ele era o ‘cara”. Foi então que minha falecida mãe Dona Léa descendo para trabalhar no centro do Rio de Janeiro, sentou ao lado do Pai do Beiçola, fez amizade com ele e falou que tinha interesse de colocar seus filhos “eu e meu irmão” para treinarem Karatê. O Pai do Beiçola falou então para ela que tinha um filho que dava aula de capoeira em Madureira, minha mãe que não entendia direito o que era capoeira ou Karatê, falou para o Sr. Leonildo  o “baino” que era isso mesmo que ela queria que agente treinasse. E assim eu e meu irmão fomos parar numa academia de capoeira em plena Madureira achando que era Karatê o que agente iria treinar, olha na época, nossos heróis eram o Bruce Lee, Ultraman e Ultra 7. Já viu que não ia prestar não é?

Meu amigo, agente queria meter o pé, quando vimos aquele negócio de berimbau, pandeiro, ginga e etc, eu perguntei ao Beiçola  - Mestre, cadê os golpes de Karatê? Beiçola muito pê da vida por que tinha levado agente para Madureira por ordem do Pai dele atendendo a um pedido da minha falecida Mãe, então ele respondeu com bastante educação - olha aqui isso aqui é capoeira e se não estiverem satisfeito a porta da rua é serventia da casa. Bom, eu falei para meu irmão, lascou. Mas, ai aconteceu a mágica da capoeira, Beiçola começou a tocar o berimbau para formar a roda, começamos ver a velocidade dos golpes, a agilidade e ai... a mágica, Beiçola plantou uma bananeira, desceu dela e fez uma sequencia de macacos diretos, ai eu e meu irmão falamos ao mesmo tempo. – é isso que nos queremos aprender Mestre.

    Bem, quando chegamos ao Quitungo, eu e meu irmão fomos relatar tudo que aconteceu ao Paulinho “Mestre Sardinha”, ele macaco velho já conhecia alguns movimentos como a ponte e etc. Só posso te dizer meu camarada que no final de semana seguinte já era eu, meu irmão e o Paulinho a treinar no GPI em Madureira. No outro final de semana seguinte já era eu, meu irmão, Sardinha e o Kinha e naquele tempo nós tínhamos que pedir a autorização da mãe do “Kinha” para ele treinar no GPI, o molequinho se apoiava no nosso ombro naquela época, agora está maior monstrão. Logo depois foi a vez de entrar para treinar com o grupo os irmãos Ronaldo e Romildo que por sua vez apresentaram o Rogério “Moreno” e o Rogério por sua vez trousse para o Grupo o então falecido Alexandre D’ Albuquerque Guerreiro “Mestre Anjo”.

Esta foi à primeira formação oficial do Grupo de Capoeira Besouro criada pelo Mestre Beiçola dentro do Conjunto Habitacional do Quitungo, da qual me orgulho muito de ter feito parte:

Luiz Carlos (Mestre Luca);

Luiz Claudio;

Paulinho (Mestre Sardinha);

Paulo Linhares (Mestre Kinha);

Naldo;

Romildo;

Moreno; e

Alexandre (Mestre Anjo).

      Da formação original do Grupo de Capoeira Besouro, quem sempre ficou em plena atividade no Brasil, segurando as pontas com o nome Besouro depois que o Mestre Beiçola foi morar nos Estados Unidos, foi o Meu irmão o Mestre Sardinha. O falecido Mestre Anjo que também considero meu irmão mais velho, (Foi ele quem me graduou a mestre é uma coisa que eu nunca vou esquecer) também manteve seu trabalho de capoeira com a denominação de Anjos da Paz e o Kinha fez o seu trabalho no Havaí. O Mestre Cidinho se incorporou ao grupo muito tempo depois quando o Mestre Beiçola ministrava aulas na academia Aquarius na Praça do Carmo, este também apesar de não fazer parte da formação inicial do Besouro, tem seu valor na propagação do nome BESOURO.

     Os demais são também meus irmãos, Luiz Cláudio é o meu irmão de sangue ele é advogado, meu irmão Naldo é sargento da Polícia Militar, meu irmão Romildo é Agente Penitenciário e o meu irmão Moreno é Chefe de Cozinha. A formação que Beiçola nos deu não foi só a da capoeira, mas o legado maior que ele nos deu, foi a de sermos homens de bem. Assim nasceu o Grupo de Capoeira Besouro, essa formação ganhou campeonatos, respeito e uma amizade de verdadeiros irmãos.

CONTOS DO BEIÇOLA:

      Certa vez, o Pai do Beiçola estava brincando o carnaval do Rio de Janeiro, e depois de tomar umas cervejas a mais, entrou em uma roda de capoeira de rua, começou a gingar e avisar a todos par não mexer com ele, pois ele alegava que era pai de um mestre de capoeira, mas não falava quem. Acontece que ele não estava conseguindo convencer a ninguém e ai sabe como é... roda de rua é o bicho, partiram para cima dele igual leões, depois de pular para lá e para cá eis que apareceu do nada um homem fantasiado de bate bola que meteu o pé em todo mundo que tentava acertar o seu “baino” e quando o tempo fechou, ele tirou a máscara e revelou que era o Mestre Beiçola, então o Pai dele começou a gritar para os 7 ventos - eu não disse que o meu filho era Mestre de capoeira. Bom todos pediram desculpas ao Mestre beiçola e roda continuou só que com um ilustre convidado... o Pai do Beiçola.

      O Sr. Leonildo tinha comentado algumas vezes com o Mestre Beiçola, que ele tinha conhecido o Mestre Besouro lá na Bahia quando menor, Beiçola nunca deu ouvidos as histórias contadas pelo Pai. Bom cronologicamente poderia ser verdade o relato do Sr, Leonildo, eu não sei se inconscientemente ou não Beiçola sempre pensou em colocar o nome do seu grupo de capoeira de “BESOURO”. Será que não foi uma coincidência?

Fonte: MESTRE LUCA - Blog

RIO DE JANEIRO - BRASIL // HAWAII - EUA

NÚCLEO BRÁS DE PINA - NÚCLEO CORDOVIL - NÚCLEO QUITUNGO

© 2016 por BESOURANDO EM RIO DE JANEIRO. Orgulhosamente criado com WELL-INFO SERVICES ME Ltda